A garrafa foi na Festa do Divino, na festa eles bebem a champanhe e ficam as garrafas no meio da rua e o pessoal apanha. Eu falei que queria uma e me deram essa, a garrafa já tem quatro anos, tá fazendo agora. Quando vejo a garrafa eu recordo a época da festa, né? Ás vezes as pessoas dá alguma coisa a gente com tanto amor e carinho, eu também guardo com muito carinho.

Nesse dia, eu tava na festa sentada e o povo bebendo e chegou uma mulher com uma garrafa dessa, aí eu falei assim: “Ó Maria, cê achou essa garrafa onde?” Ela falou assim: “Eu achei ali, de junto do palco, quando eu encontrar outra eu vou te dar”. Aí ela deu uma volta assim, quando encontrou, ela trouxe e me deu.

< Compartilha essa lembrança >


Imagens


Gabinete imagem
Colectivo Infinitos Monos 2015 by Javier Cruz